Antes de mais nada, vamos começar mostrando como é possível ir facilmente pro Chile saindo daqui do Brasil!

Visto: brasileiros não precisam de visto para entrar no Chile.

Passaporte: também não é obrigatório. Você pode entrar portando o RG, porém ele precisa estar em bom estado de conservação e com validade de até 10 anos. Algumas cias. aéreas não permitem o embarque internacional se o documento está vencido.

Vacinas: nenhuma obrigatoriedade com vacinas.

Moeda: peso Chileno. Pode ser comprado ainda no Brasil, mas a cotação é muito melhor se trocado no Chile.

Sobre o Chile

A capital do Chile é Santiago, e reserva inúmeras coisas e oportunidades de passeio para quem pretende viajar pra lá. Não somente a capital é atrativa, como o país inteiro. O Atacama e a Patagônia são lugares que eu pelo menos tenho muita vontade de conhecer e estão bem pertinho de nós.

Você se encanta pelo Chile ainda dentro do avião, admirando a Cordilheira dos Andes e sua imensidão!  É possível chegar na cidade através do aeroporto de Santiago, o Aeroporto Internacional Comodoro Arturo Merino Benítez. De lá, você pode chegar ao centro que fica a 25km de distância tanto de ônibus, shuttles, taxi ou alugar um carro.

O que visitar

Santiago está bem próximo de várias cidades que valem a visita, inclusive das pistas de esqui. Além de ser a capital do país, conta com tudo que uma cidade grande possui: lojas, restaurantes e parques, porém impressiona pela limpeza e organização, completamente diferente do que costumamos ver.

Por lá você encontra vários lugares que deve conhecer enquanto estiver na cidade. Não deixe de ir no La Vega, que é o Mercado Central de Santiago, com inúmeras frutas e verduras, além de poder comer com um preço acessível.

Viña del Mar e Valparaíso

Também é interessante se programar quando você estiver no Chile para visitar Viña del Mar e Valparaíso, ambas ficam bem próximas de Santiago, e dá pra fazer um bate-volta. A maneira mais fácil de chegar lá é indo de ônibus, que saem do Terminal Alameda (próximo ao metrô Universidad de Santiago ) e do Terminal (metrô) Pajaritos. É possível comprar a passagem na hora ou pela internet. As cidades são pequenas e próximas uma da outra, então em um dia da pra conhecer as duas e voltar cheio de história pra contar! Ou se você se apaixonar, dedique mais dias para conhecer a fundo, principalmente se você tiver interesse em saber como é a vida noturna das duas cidades.

Em Valparaíso você verá inúmeros morros, com suas típicas casinhas de arquitetura europeia. E falando em casa, não deixe de visitar a casa de Pablo Neruda (que na verdade são três) e aproveitar a vista de lá, além disso a visita não acompanha guias, você apenas utiliza um áudio guia e escuta sobre a vida de Pablo. A única casa que está na cidade é a La Sebastiana. As outras estão em endereços diferentes. Se você for estudante, leve um comprovante e pague meia na entrada 😉 Também não deixe de ir à Plaza Simon Bolívar e Catedral de Valparaíso, além de andar em um dos ascensores, que são elevadores decorados que te ajudam a subir os morros.

Viña del Mar é quase uma Holambra, com tantas flores espalhadas. Não é atoa que a cidade é conhecida como Cidade Jardim. E tudo gira em torno das flores, principalmente o cartão postal da cidade: Relógio das flores, criado na Copa do Mundo de 1962. A cidade é o Guarujá dos que moram em Santiago. Suas praias atraem visitantes constantemente tornando-se uma poderosa atração turística, além dos museus e os castelos que valem a visita. O bom de Viña é que quase tudo é possível ser feito a pé.

Uma dica: ainda no Relógio das Flores, você pode subir no mirante e registrar a vista. Quando voltar, procure o Hotel Sheraton e visite o terraço para garantir boas fotos do mar.

O balneário de Reñaca é um dos mais importantes da cidade pelo grande número de visitantes, apesar de suas praias rochosas. O Jardín Botánico Nacional é outro atrativo, com cerca de 3 000 espécies distintas de plantas.

Castelo Wulff

Foi construído sobre as pedras em 1906 e chama a atenção de longe por sua obra bem conservada, com influências francesas e alemãs. Por lá funciona uma sala de exposições e uma oficina dedicada ao patrimônio histórico. Não deixe de passar por lá e registrar este lugar incrível!

Ilha de Páscoa

Uma ilha no meio do Pacífico abriga inúmeras carrancas que na verdade chamam Moais e foram construídas pelo antigo povo Rapa Nui, que usaram pedras e artifícios do vulcão Rano Raraku. Para chegar lá, é necessário pegar um voo e desembarcar no único aeroporto da ilha: Mataveri Internacional.

Valle Nevado

Se você ama neve ou está procurando por muito frio nesta viagem, Valle Nevado é o destino. Por lá é possível esquiar mesmo se você não tiver prática, pois há pistas para todos os níveis de habilidades. Meses ideais para a visita: junho, julho e agosto. Muuuuita neve!

Atacama

Com um pequeno povoado – San Pedro do Atacama – no meio do deserto, este acaba sendo o ponto central para quem visita o Atacama. Para chegar lá, as pessoas pegam um voo até Calama e de lá partem para San Pedro. Recomendo ler mais sobre o Atacama visitando blogs parceiros, Suas Próximas Viagens // Maquiadora Viajante // Viajar Correndo.

Para se hospedar

Ultimamente tenho optado por AirBnb, tanto pelo preço atrativo, como pela boa experiência que tive quando usei em Roma. Porém, Santiago tem ótimas opções de hospedagem e você pode fazer a reserva direto por aqui também.



Booking.com

Dinheiro

Já li em muitos lugares que é preferível você levar o seu dinheiro em dólar ou em real e trocar lá mesmo pelo peso chileno. Os valores são mais atrativos e rende mais do que se você comprar por aqui. Geralmente comprando ainda no Brasil tem um acréscimo de 20% no valor, e ninguém quer isso né?

Comprando o peso em Santiago, você economiza bastante, mas não tente fazer isso no aeroporto. Tudo costuma ser mais caro em aeroportos pelo mundo, inclusive aqui. Procure casas de câmbio em shoppings ou no centro comercial.

Alimentação

Se prepare pois a comida no Chile costuma ter um valor elevado. Reserve uma quantia segura para a alimentação. Além disso, os chilenos tem como prato principal os mariscos. Alguns pratos famosos e que como turista você precisa conhecer e até provar: Centolla (caranguejo), Chorrillana (batata frita misturada com frango, queijo e ovo frito).

Outro ponto forte do Chile são os vinhos e os vinhedos. Quase uma Roma! Não deixe de provar pois são conhecidos como os melhores do mundo e com preço bem acessível.

Seguro Viagem

Para o Chile não é obrigatório você ter um seguro viagem, porém não importa o destino: é sempre indispensável ir com um seguro. Nunca se sabe o que pode acontecer, portanto é preferível que você esteja prevenido. Eu costumo usar o EASY, que atende pela OMINT. www.easyseguroviagem.com.br

 



Posts Relacionados

Share:
Escrito por Ana Luna
Fez intercâmbio, trabalha com turismo, viajou por aí e queria um espaço pra dividir suas experiências! Também é colaboradora do Maroon 5 Brasil