Os benefícios de fazer intercâmbio

Quando começaram a existir as possibilidades de se viajar e estudar ao mesmo tempo, o intuito inicial era apenas para conseguir um diploma internacional e render uma boa vaga de emprego. O destaque no mercado nos fez ir atrás da educação internacional como atributo no currículo. Hoje, é possível notar que essa experiência vai além da colocação profissional.

Além de ser mais acessível hoje poder viajar com intuito de estudar, as opções são inúmeras, tanto de curso como de destino. É possível fazer um curso de inglês com uma turma completamente voltada apenas para adultos que tenham mais de 30 anos em um lugar como Malta, por exemplo. As empresas e escolas se adaptaram aos interesses dos clientes, que mudaram e se tornaram exigentes ao longo do tempo.

Porém, o intercâmbio vai muito além disso. Os benefícios são tantos e vão além da classe, da escola e do diploma. Conviver com pessoas de cultura diferentes talvez seja o primeiro deles. Nunca me esqueço quando alguns orientais se espantaram em saber que comemos feijão com arroz. Pra eles, feijão é doce e só funciona no doce. O intercâmbio também promove dentro de cada um a independência, o fator principal pra se virar sozinho quando se está viajando. Muitas pessoas hoje viajam ainda adolescentes ou após a faculdade, e confesso que é a melhor época pra ir se você ainda está desenvolvendo seu lado adulto.

Outro ponto que é inevitável é fazer amizades, conhecer lugares novos. É imprescindível fazer amizades quando se está no intercâmbio. Esses novos amigos serão sua família por lá, e te farão entender que país, cidade ou idade não são obstáculos. Converso com minha amiga coreana até hoje. Sabe Deus quando vamos nos ver novamente, mas a amizade permanece.

O intercâmbio é uma vida nova, uma vida a parte de tudo que você já viveu na sua cidade natal. Ele desenvolve um novo você, e isso só é perceptível quando você volta pro Brasil. É tão bom e tão intenso, que por isso muitas pessoas nem voltam. O processo de transformação acontece e você nem percebeu. Mas mesmo assim, cresceu da melhor forma possível: fazendo intercâmbio.

Continue Reading

Quando a alma pede tempo

A vida muitas vezes é tão corrida, que mal percebemos o quão rápido ela passa. Geralmente, só vamos nos dar conta quando as coisas começam a pesar em nossos ombros e entendemos o recado: precisamos parar para descansar, para refletir.

No caso, essa parada funciona comigo quando eu durmo por muitas horas, mas é bem mais efetivo quando viajo. Imagino que com vocês também, já que estão por aqui lendo.

Viajar é dar uma pausa mental em tudo que faz parte do seu dia-a-dia, escapar para um mundo novo, diferente. Por isso todo mundo quer, todo mundo faz. Viajar é dar uma esperança para a alma e renovar os ânimos. E quando falo viajar, não é somente para fora do país. Precisamos desmistificar que viagem só é válida quando é internacional. Mentira. Viagem é ir até para o interior durante um fim de semana. Viajar é se desligar aqui e se ligar lá.

E quando você viaja, é como se uma vida nova começasse ali, na hora do embarque. É quase que uma ilusão do nosso cérebro, uma fuga saudável. Mas enquanto você ‘foge’, você encontra a vida, e dá à alma o tempo que ela pediu. É preciso viajar e renovar o relógio que mora dentro da gente.

Enquanto a alma pede tempo, ela também se alimenta de novas informações, que coletamos enquanto viajamos. Quando o corpo estagna, ele pede essa nova fonte de referências. É necessário reciclar o conteúdo interior. Por isso viajar é tão atraente e tão necessário ao mesmo tempo.

Continue Reading

Onde ver a Aurora Boreal

Penso que ter a oportunidade de ver a Aurora Boreal está na #bucketlist de muita gente! Mas infelizmente testemunhar esse fenômeno é quase uma loteria: você vai e tem que rezar pra Deus pra acontecer no dia (ou melhor, na noite) que você estiver por lá, pois não é um fenômeno diário.

Para conseguir esta proeza, requer tempo apropriado (de dezembro a março em muitos casos), posicionamento (das latitudes 65 a 72 graus – basicamente acima do Círculo Ártico – e ao longo do anel de 1500 milhas Conhecido como oval de Aurora) e a sorte simples do momento (um céu claro, escuro, e sem nuvens).

Mas se não rolar de ver em um lugar, você pode ver em outro. Sim, o fenômeno acontece em várias partes do mundo! Confira abaixo a lista de lugares onde você pode conferir a Aurora Boreal:

Bláskógabyggð, Islândia: um dos melhores lugares para presenciar o fenômeno.

Abisko, Suécia: O posicionamento das montanhas em ambos os lados do parque cria um microclima, protegendo a maioria das nuvens, chuva, neve e criando o chamado “buraco azul sobre Abisko”, onde a aurora boreal aparece em uma base quase noturna durante a alta temporada.

Churchill, Canadá: Atravesse o rio Churchill e tenha a oportunidade de ver a Aurora Boreal juntamente com um prato elaborado por um chef renomado!

Kangerlussuaq, Greenland: Não há realmente nenhum lugar ruim para assistir a Aurora Boreal na Groenlândia, mas a acessibilidade pode ser o principal desafio nesta população escassamente povoada (cerca de 56.000 residentes).

Outros lugares incríveis para conferir a Aurora Boreal de perto: Tromsø, Noruega; Kilpisjärvi, Finlândia; Yellowknife, Canadá; Ylläs, Finlândia.

Continue Reading