O açúcar não é mais doce na Carlos Bakery

carlos bakery

Texto e fotos por: Larissa Louro

Aberta desde o dia 07 de dezembro do ano passado, a tão famosa confeitaria do Cake Boss mantém um ritmo intenso. Visitamos a loja neste sábado, 08 de abril, e encontramos a fila nos muros da Bela Cintra. Como toda loja gringa que aterrissa em solo brasileiro com certa fama, a confeitaria do Buddy Valastro vem cheia de expectativas e rumores. Fomos até lá conferir e o resultado decepciona um pouco.

A começar por aspectos físicos, a loja é pequena, sem mesas, sem conforto e pouco climatizada. Por ser uma confeitaria, os doces precisam de temperaturas amenas, mas não sentimos aquele friozinho gostoso do ar condicionado, apenas o ar quente do tumulto de pessoas tentando enxergar a vitrine de doces.

A decoração fica em uns poucos adesivos que remetem às lojas americanas, muitos (muitos) souvenirs a vista, como camisetas, domãs, squeezes e canecas. Além dos maravilhosos bolos confeitados expostos.

carlos bakery

carlos bakery

Após uma fila de 25 minutos imaginando qual doce iríamos escolher, chegamos ao balcão de pedidos. Primeira dica ao navegante de primeira viagem na Carlos Bakery: Antes de chegar ali, vá até a vitrine de doces e escolha com calma o seu. Quando a atendente questiona qual o doce, você tem alguns segundos para responder, sendo que o menu fica distante da abordagem, os próximos clientes pressionam sua escolha e a atendente não é exatamente paciente ou simpática para recomendar algo ou listar os sabores de tower cakes disponíveis.

Segunda dica: Vá com tempo, com um livro, com fones de ouvido ou qualquer coisa para se distrair. Após a primeira fila, aguardamos com uma senha até que o caixa chamasse para o pagamento e retirada da compra. Este segundo momento levou mais 20 minutos de nossa ansiedade.

Vamos ressaltar aqui que os preços não são amigáveis. Vá preparado. Optamos por um Cannoli de Chocolate e uma Tower Cake de Oreo, com uma água para acompanhar e o valor da brincadeira saiu em R$ 36,00.

Para as formiguinhas de plantão um alerta: diminua suas expectativas. Para ter uma boa base da qualidade escolhemos dois dos doces mais tradicionais da casa. O Cannoli, de fato, é uma delicia, porém não vai além da curva. A massa é crocante como propõe a receita, o chocolate é não é cobertura, ou seja, não é daqueles que amarram a boca e o creme, apesar de não ter a textura esperada, estava geladinho. Num todo, o doce é gostoso, mas enjoativo. Quanto a Tower Cake, apesar do preço, o doce compensa. O creme tinha a cremosidade ideal e o bolo estava bem molhadinho!

A visita é encerrada com um Buddy Valastro em tamanho – quase – real na porta, para quela tradicional selfie com o Cake Boss. Apesar dos altos preços, demora e atendimento que deixou a desejar, vale a experiência na confeitaria mais queridinha do momento.

Continue Reading

Museu do Futebol – SP

A vida tá corrida, tá dificil vir aqui postar, mas não poderia deixar de registrar por aqui e contar pra vocês como foi minha visita ao Museu do Futebol, em São Paulo. É literalmente uma vergonha eu nunca ter ido nesse museu, já que moro bem pertinho do Pacaembu. Já estive por lá várias vezes para assistir jogos, mas não tinha feito a visita obrigatória ao Museu do Futebol.

Os criadores aproveitaram muito bem os espaços abaixo da arquibancada ao criarem o museu. Logo na entrada você já se depara com inúmeros cartazes e bandeiras relacionadas ao esporte. Se você ama futebol, o lugar é rico em detalhes e muita história. Reserve umas 2 horas para conferir tudo de perto e abra bem o olho, porque lá dentro é escurinho!

Com várias atrações multimídia, você encontra a história do estádio, o crescimento do futebol masculino e o feminino, histórias de jogadores importantes para o futebol brasileiro, enfim. É uma verdadeira relíquia que você DEVE conferir de perto. Curti bastante e confesso que é muito melhor do que o Museu do Pelé, que contei anteriormente pra vocês.

Vejam as fotos agora mas agendem a visita ao Museu do Futebol o quanto antes!

Continue Reading

Exposição ‘Silvio Santos Vem Aí’

Neste feriado de Carnaval, minha amiga Karina (que costuma aparecer aqui no blog às vezes) veio aqui em casa e resolvemos fazer um passeio turístico/cultural. E como boas crianças dos anos 90, brasileiras e doidas por comunicação, não deixamos de conferir a exposição que está rolando no MIS sobre o maior comunicador deste país: Silvio Santos!

Não vou contar aqui toooda a exposição. Vou apenas dizer que vale MUITO A PENA a visita e que todos vocês precisam ir e ver de perto! Que se você gosta de comunicação, história e um exemplo de vida inspirador como Silvio Santos, você precisa ir até o MIS.

A exposição conta a história de vida de Tio Silvio, desde seu nascimento até hoje, passando por perdas, ganhos e triunfos. Então corra, porque estará aberta até dia 14 de março!

Continue Reading