Dicas de uma agente de viagem

dicas de viagem

Texto por: Fabiana Simplício

Hoje em dia é comum as pessoas procurarem seus serviços de turismo, de qualquer tipo e espécie, na internet. E até muito compreensível. Afinal você não precisa mais esperar respostas que podem até levar dias para serem conseguidas. Sem contar dos muitos descontos já que não há mais o intermediário entre o cliente e o produto comprado/reservado.

Ok, quem vos fala é uma agente de turismo. Me chamo Fabiana Simplício Pereira e tenho bacharelado em Turismo desde 2009. Trabalho como agente de viagens e operadora de turismo (são funções distintas) desde 2007. Falo inglês e espanhol. Tendo disto isso, quero dizer que não estou aqui pra “vender meu peixe”, acredito que hoje em dia há mercados, nichos para todos. A internet apenas forçou uma melhora (o que é sempre bom) nos serviços prestados e menores valores (devido à maior e mais rápida concorrência) no setor e uma especialização e cuidado maior.

Apenas gostaria de contar “causos”, dar dicas e mostrar que viajar requer cuidados, atenção. Mais até do que outro qualquer serviço contratado de qualquer outro setor.

Meu professor de Agenciamento (Victor Lamas – 1º período da faculdade) uma vez disse em aula: – O passageiro deveria fazer curso de Turismo antes de viajar. Por mais doido que isso possa soar, ele estava certo. Porém ninguém pode se dar ao luxo de estudar um curso apenas pra ter seu lazer mais garantido, vamos assim dizer.

Você estará longe de sua casa, se será poucos ou muitos quilômetros, não importa. Você não terá as pessoas que possa talvez te acudir num problema normalmente. Pensando nisso, você precisa estudar seu destino, ver os perigos (Alô! Violência tem em qualquer lugar do mundo) do local, analisar distâncias entre estações de trem, metrô e hotel, estudar o sistema de transporte local, sistema de saúde e tudo aquilo que você vir a precisar se estivesse em casa quando um problema acontecesse. Por isso cito outra frase que aprendi na faculdade que ficou gravado em mim: – Um lugar só é bom pra se visitar quando é bom pra se morar. Professora Denise Vogel, aula de Planejamento Turístico.

Ou seja, é saber o básico “be a bá” do local, por mais estúpido que possa parecer. Não se leve por fotos dos sites. Todos querem vender seu produto da melhor possível, nem que isso às vezes custe um photoshop básico. Pesquise por fotos recentes de viajantes. Vá no Tripadvisor e outros sites do ramo, não se prenda a uma única fonte.

Sites de compras de passagens aéreas: procure o prazo para o envio da passagem original com os localizadores (códigos de reservas) da Cia Aérea. Só eles garantem sua passagem e sua tranqüilidade. Porém quero deixar claro que é perfeitamente normal a empresa/site ter um localizador próprio para organização interna deles. Geralmente os códigos das passagens emitidas são compostos por 6 caracteres tendo letras e números. Dou um exemplo: 3NWF9Q. E há também o número do bilhete da Cia Aérea. Exemplo da Avianca (trechos internacionais): 134 6544040358, onde 134 é o código número internacional da Avianca e sempre vai se repetir. Trechos nacionais não tem uma regra muito clara, pode ou não haver o código da reserva e o número do bilhete pode ou não ter o código internacional da empresa. Latam (antiga Tam) é uma das que possuem a norma, sendo que seu número de bilhete sempre começa com 957. Infelizmente há pessoas/empresas que não honram seus compromissos e deixam, como costumamos dizer no turismo, o passageiro no chão. E me refiro a agências e sites, gente “trambiqueira” existe em qualquer meio. Qualquer dúvida você pode e deve ligar pra Cia Aérea em caso de dúvida. Mesmo as internacionais que costumam ter call-center brasileiro.

Se você comprou algum pacote fechado, é normal a entrega das passagens e vouchers (documento que comprova sua reserva/serviço comprado) pouco antes da viagem (geralmente é um prazo de 15 dias antes da data do embarque). Geralmente isso acontece porque a empresa com quem você fechou o pacote tem um prazo para emissão (compra da passagem) junto a Cia Aérea mais extenso, independentemente da data que você comprou o pacote. Nesses casos exija sempre um recibo, um comprovante de pagamento.

Seguro-viagem! Como profissional é pra mim a principal parte da viagem e infelizmente eu vejo no meu dia-a-dia as pessoas dando menos atenção. É um assunto muito sério, muito mesmo. Se for viagem nacional e você tiver plano de saúde com cobertura nacional, ok, tranqüilo. Fora isso é sempre bom e inteligente você contratar seguro-viagem. Se eu pudesse, eu obrigaria você que está lendo a contratar sempre em qualquer viagem, rsrs. Há lugares que ele não é obrigatório, mesmo assim CONTRATE! Vou contar um “causo”:

Uma agência de Portugal me procurou querendo orçamento pra uma viagem pra Praia do Forte (Bahia), dizendo que o passageiro já tinha visto uma pousada na internet. Procurei a tal pousada e fiz o orçamento. Resposta da agência? Passageiro fechou tudo pela internet, porque não gostou quando recomendei um hotel de melhor categoria e contratação do seguro-viagem. Uma informação: seguro-viagem não é obrigatório para portugueses visitando o Brasil. O inverso (brasileiros em Portugal) é obrigatório.

Passado umas duas semanas, a mesma agente de Portugal me liga desesperada porque o passageiro estava passando mal na pousada e pediu minha ajuda porque ela não tinha mais ninguém pra ajudar o cliente dela.

“Resumo da ópera”: passageiro foi de Samu pro posto de saúde da Praia do Forte. Chegando lá, foi constatado que ele estava infartando. Foi transferido para o hospital de Camaçari. Três dias internados lá com a filha do passageiro me ligando porque o pai estava instalado numa maca que não tinha colchão e nem lençol. Contratei ambulância particular e consegui transferir, logo depois da liberação de Camaçari, pra um hospital particular de Salvador e lá ele ficou um mês internado. Lembro que chegou até a mim a informação que só a primeira semana de internação tinha custado R$ 80.000,00. Entendeu porque não se pode economizar com seguro-viagem? E ninguém conhece perfeitamente como funcionam os sistemas de saúde de outros países, por mais perfeitos que eles possam parecer.

Importante! Seguro-viagem não é plano de saúde! Na maioria das vezes você costuma pagar pelo serviço de saúde local e depois solicita reembolso pra seguradora. É essencial ler todas as condições do contrato. O que cobre? Até quanto? Telefones de emergência? Seguro-viagem de cartão de crédito pode ser utilizado, desde que você tenha atenção e peça a apólice pra sua administradora e constem todas as condições.

Hospedagem: ela está garantida com o voucher que a empresa/site lhe enviar. Em caso de dúvida, mande e-mail e ligue. Procure no Google como você pode entrar em contato com o hotel. Entretanto, friso aqui também, que em casos de pacotes é normal que essa documentação só chegue poucos dias antes da viagem.

O mesmo acontece com passeios e outros serviços contratados. Problemas acontecem. E isso não significa falha humana. O importante é você sempre ter a quem recorrer. Procure saber se o site/empresa que você comprou sua viagem tem telefone de emergência. Isso geralmente costuma ser um diferencial e são mais agências de viagens tradicionais que oferecem esse tipo de serviço.

Nunca “ostente” seus objetos de valor em grandes centros urbanos. Não dê bobeira. Ah! Se você vai pros Estados Unidos, ou qualquer outro destino de compra, NUNCA deixe no corredor do hotel as caixas e embalagens dos produtos que você comprou. Ou você deixa dentro do quarto pra camareira limpar, ou você mesmo leve em alguma lixeira próxima do hotel.

Sempre leve com você seu passaporte e alguma quantidade de moeda local. Há uma bolsa pequena (tipo uma pochete) que você coloca dentro da calça, short ou saia pra esse tipo. São fáceis de achar e de comprar.

Pessoas que costumam ter alergias: cuidado redobrado com a escolha de hotéis e restaurantes.

É obrigação da Cia Aérea:
Em caso de troca de vôo para horários e datas completamente diferentes da comprada, o custo com hospedagem e alimentação. Porém ela pode te alocar em outro vôo parecido, mesmo que seja de outra Cia Aérea. Desde que não fuja muito dos seus dias e horas marcadas, é normal e aceitável. Ah! E tem que ser mesma classe, ou superior.

Nós, agente de viagens, vendemos sonhos. E se você for comprar seu sonho por conta própria, tome todos os cuidados pra que ele se realize da melhor forma possível.

Bons sonhos… ops! Boa viagem!

Continue Reading

Dicas para comprar passagens áreas baratas!

Comprar passagens aéreas costuma ser muito relativo. Em grande maioria, a pessoa que está sentada do seu lado não pagou a mesma tarifa que você. Porém, existem alguns truques que facilitam na hora de comprar a passagem com um valor mais acessível.

Data

Existem momentos, horários e dias que são ideais para garantir a redução da tarifa. Voar em horários comerciais, por exemplo, costuma encarecer o valor.

Melhores dias e horários para voar:

  • terça pós-almoço (também melhor dia para pesquisar aquela passagem que você quer comprar!)
  • quarta a tarde
  • sábado de manhã
  • segunda de manhã
  • sexta

Comprar com antecedência

Claro que se antecipar na hora da compra garante uma boa tarifa. Geralmente de 6 a 4 meses antes da data da viagem já é possível emitir a passagem. Se você já souber a data da sua viagem (ida e volta), garanta o quanto antes. Caso não saiba com tanta antecedência, comprar com 8 a 6 semanas antes também proporciona boas tarifas.
Importante lembrar que os valores costumam mudar 3x ao dia. Voar de domingo costuma ser o dia mais caro para viajar. E se você pretende viajar em dias como feriados e datas comemorativas, o quanto antes puder comprar, melhor. Escolher voos durante a madrugada também é uma boa alternativa para quem procura tarifas mais em conta e possui flexibilidade de horários.

Voos com paradas

Voos diretos costumam ser mais caros, porém são mais práticos. Mas, se você tiver tempo livre e quiser realmente pagar menos, opte por voos com conexão (que troca de avião) ou escala (que apenas para em um aeroporto mas permanece no mesmo avião).

Promoções

Quer receber alertas de passagens em promoção e tarifas acessíveis? Se inscreva no maior número possível de alertas e compare os valores! Sempre bom ficar de olho. Pode ser Decolar.com, Passagens Imperdíveis, Kayak ou Momondo (já falamos sobre eles aqui), Voopter, Skyscanner… tem vários! Inclusive agora tem o Google Flights que é a nova aposta do Google para quem procura passagens aéreas. Mesmo esquema: faça sua cotação e acompanhe os resultados.

Compro ida somente ou volta também?

Se você já tiver certeza de datas, comprar ida e volta juntas deixa a tarifa mais em conta. Esse também é um jeito de economizar e aproveitar possíveis promoções que só podem emitir com os dois trechos juntos.

Vou fazer intercâmbio e a grana está apertada

As passagens aéreas possuem tarifas de estudante, que costumam ter um valor bem mais amigável pra te ajudar a realizar aquele sonho do intercâmbio. Procure um agente de viagens ou uma agência e peça cotação com tarifas estudante!

Continue Reading