Quando a alma pede tempo

A vida muitas vezes é tão corrida, que mal percebemos o quão rápido ela passa. Geralmente, só vamos nos dar conta quando as coisas começam a pesar em nossos ombros e entendemos o recado: precisamos parar para descansar, para refletir.

No caso, essa parada funciona comigo quando eu durmo por muitas horas, mas é bem mais efetivo quando viajo. Imagino que com vocês também, já que estão por aqui lendo.

Viajar é dar uma pausa mental em tudo que faz parte do seu dia-a-dia, escapar para um mundo novo, diferente. Por isso todo mundo quer, todo mundo faz. Viajar é dar uma esperança para a alma e renovar os ânimos. E quando falo viajar, não é somente para fora do país. Precisamos desmistificar que viagem só é válida quando é internacional. Mentira. Viagem é ir até para o interior durante um fim de semana. Viajar é se desligar aqui e se ligar lá.

E quando você viaja, é como se uma vida nova começasse ali, na hora do embarque. É quase que uma ilusão do nosso cérebro, uma fuga saudável. Mas enquanto você ‘foge’, você encontra a vida, e dá à alma o tempo que ela pediu. É preciso viajar e renovar o relógio que mora dentro da gente.

Enquanto a alma pede tempo, ela também se alimenta de novas informações, que coletamos enquanto viajamos. Quando o corpo estagna, ele pede essa nova fonte de referências. É necessário reciclar o conteúdo interior. Por isso viajar é tão atraente e tão necessário ao mesmo tempo.

Continue Reading

O que me motiva a viajar?

Muitas pessoas perguntam porque eu tenho tanta sede de viajar. Porque decidi fazer do turismo a minha vida e montar um site onde conto sobre o pouco que sei e o pouco que já vi do mundo. A curiosidade já me levou muito longe, tanto no sentido figurado como no literal. Talvez esse seja o motivo principal, mas não o único.

Sempre tive vontade de saber o que acontecia fora da minha rotina, do meu entorno, do Brasil. Sempre tive curiosidade em saber como seria o ar de um outro país, a forma de viver. A única ideia que eu tinha era a dos filmes e séries, e sim se parece muito. Mas é muito mais do que isso.

Conhecer o mundo hoje faz parte de mim. Percebi que poderia ir muito longe quando despertei a vontade de aprender um novo idioma. Quando notei que poderia conversar com pessoas totalmente diferentes de mim tanto em inglês quanto em espanhol, foi aí que eu vi o sinal: nada é impossível.

Dali pra frente, foi questão de muito esforço e tempo. Meu maior choque foi quando fiz intercâmbio. É tudo muito diferente da minha vida no Brasil, mas ao mesmo tempo muito igual.

Conhecer lugares é sim uma das motivações. Saber como tudo funciona fora da televisão, da tela do computador, é surreal. É tirar suas próprias conclusões, criar experiências e fazer elas acontecerem. Mas, como sempre digo, a minha maior motivação de viajar é a maturidade, o desafio. Estar solta pelo mundo me faz crescer muito, portanto essa junção de sentimentos, vontades e desafios me fazem querer fazer as malas e desbravar o mundo por aí.

Depois que percebi que o crescimento é o maior benefício e ele sempre chega até mim de forma natural e impactante, nunca mais procurei mais nada além disso numa experiência internacional.

E claro, relaxar e curtir também são grandes motivadores! E pra você, o que te motiva a viajar?

Continue Reading

O momento certo para viajar

Quando o assunto é viagens, as pessoas se deslumbram. Param tudo que estão fazendo, seja pra ouvir sobre o assunto ou até mesmo para contar suas experiências. E também tem aquelas que só escutam para sonhar com a oportunidade de um dia também poder fazer as malas e partir.

Até meus 20 anos eu ainda não tinha a oportunidade de conhecer outros países. A troca cultural sempre me encantou, e realmente viajar para fora era um sonho que eu tinha como impossível, inalcançável. Cheguei até a parar de ouvir as pessoas contarem sobre suas viagens, parar de ler sobre o assunto, enfim, cortei o tema da minha vida justamente para não sofrer, porque era um sonho completamente impossível pra mim naquele momento.

O ponto principal que quero chegar aqui com vocês é: não desistam de seus sonhos. Fazer uma viagem é uma junção de vários fatores: oportunidade, momento, dinheiro e principalmente persistência. Parece um papo clichê né? Mas é exatamente assim como funciona. Em um momento, tudo se ajeita sem você perceber: surge a oportunidade, você senta pra analisar valores e não vão parecer tão absurdos assim, vai se informar melhor e tentar colocar aquilo na disponibilidade de dias que você tem, e simplesmente vai seguir com os planos. O sonho está pronto para acontecer.

Não importa o tempo que demore, não existe um momento certo. Quando é pra ser, acontece. E olhem só, com 24 anos estou aqui dividindo minhas experiências com vocês, contando de minhas viagens para os que também amam o assunto. A vida dá voltas né? Então faça a sua girar também! Não desista de viajar.

Continue Reading