Estou pra ver uma parceria que dê tão certo quanto essa daqui! Com muita alegria, o post de hoje é sobre a encantadora Paris, feito pela talentosíssima Catarina Fernandes. O talento dela não se resume só à qualidade da escrita. Ela cozinha super bem, tem mãos de ouro! Esperem por mais textos dela relacionado à gastronomia por aqui!

Texto por Catarina Fernandes

Quando eu penso em Paris a primeira coisa que vem na minha cabeça é o cheiro dos pães assando pela manhã. Assim que me formei em gastronomia parti para uma viagem de um mês que teria um único destino: Paris. Já nos conhecíamos de outra data, mas na minha mente fechar o ciclo da faculdade na cidade mais gastronômica do mundo seria perfeito. Bingo! Paris e comida são duas coisas intimamente relacionadas… Impossível sair andando pelas ruas e não querer se aventurar em algum crepe, queijo ou vinho.

Paris

Paris

A cidade é muito tranquila, fomos eu e minha irmã mais nova, sendo ela menor de idade. Em nenhum momento nos sentimentos inseguras. Andamos a pé, voltávamos tarde e aproveitamos muito. Eu saí de São Paulo com um roteiro pré-estabelecido, mas como viajante compulsiva acho valioso que você deixe espaços para o inusitado. Muitas vezes uma atração surge em sua frente e desperta a curiosidade… Deixe seus instintos te levarem!

Uma dica que acho importante na cidade é em relação a hospedagem. A cidade é dividida em bairros e números, chamados arrondissements. Cada bairro corresponde a um número sendo que o número 1 é o centro, o coração de Paris e os números 12 a 20 os mais afastados. Há muitas ofertas de preços baixos nos bairros distantes, mas a meu ver essa economia não é interessante. Explico: se hospedando em regiões mais centrais você poderá fazer muitas coisas a pé e economizar inclusive com o metrô. Já nas regiões afastadas você obrigatoriamente terá que pegar o metrô e fazer uma viagem longa. Além de ter que sair mais cedo para garantir entrada nas principais atrações que já costumam amanhecer com filas. Eu fiquei em uma região entre os arrondissements 8 e 9. Próximo a Opera Garnier, local que inclusive vale muitíssimo a visita. Pegamos um hotel simples, sem café da manhã porque a minha ideia era fazer todas as refeições na rua. Tudo limpo e confortável (deixo o link no fim do post).

Paris é uma cidade que parece que já conhecemos, mas igualmente surpreendente. Uma das escolhas mais certeiras que fizemos foi jantar no restaurante da Torre Eiffel. Reservamos pelo site com três meses de antecedência, e digamos que não foi uma pechincha, mas valeu cada centavo. Dizemos que foi o melhor jantar das nossas vidas! Na mesa ao lado um homem pediu a namorada em casamento!!! Foi muito emocionante. Ah, não fique pensando que a cidade é só para casais, viu? Paris é democrática, crianças, casais, grupo de amigos e até viajantes solo se divertem e muito! Uma das melhores surpresas que tivemos foi quando estávamos  andando pelos arredores da Notre Dame encontramos uma loja especializada em choux que é uma massa do nosso docinho Carolina, só que com recheios típicos franceses como ganache de chocolate ou de creme de confeiteiro. Melhor doce da vida e custou algo como 3 euros. Sobre barato e caro eu acho importante ressaltar que tem pra todos os bolsos. Claro que o nosso real não ajuda muito, mas comi em uma das melhores hamburguerias da cidade por 13 euros.

13639477_1164431163621011_844453684_o

Foto: arquivo pessoal.

Essa é a cidade do flanar. Ande sem destino, descubra seus lugares favoritos. Embarque sem medo. Os franceses são extremamente solícitos e dentre os mais jovens todos falam inglês, o que facilita muito! A sinalização é ótima e a malha metroviária cobre toda a cidade.

Se tiver mais do que quatro ou cinco dias por lá recomendo que escape até Giverny, a casa onde viveu o pintor impressionista Claude Monet. Uma casinha muito simpática com um jardim de tirar o folego. E já que você veio até aqui se permita almoçar do Jardin des Plumes, é para comer de joelhos!

13647045_1164429470287847_1838596580_oFoto: arquivo pessoal.

Bom Voyage!

PS: em tempos de grana faltando, a abertura do filme Meia Noite em Paris nos dá um gostinho delicioso dessa cidade dos sonhos

Hotel http://www.hoteldutriangledor.com/

Restaurante Torre Eiffel https://www.restaurants-toureiffel.com/index.cfm/page/lid/5/rid/2666/ (comprar com muita antecedência)

Choux Odette http://www.odette-paris.com/

Giverny http://giverny.org/gardens/fcm/visitgb.htm

Jardin des Plumes http://www.jardindesplumes.fr/

Posts Relacionados

Share:
Escrito por Catarina Fernandes
Geminiana viciada em viajar. Ama comer e beber bem. Cozinheira que odeia fazer comida em casa. Colaboradora e responsável pela sessão Gastronomia.