Alô meninas! Conheçam o Woman Trip

Semana passada estava olhando meu feed de notícias do facebook e me deparei com algo que me chamou atenção. Cliquei pra ler porque como boa geminiana, eu sou bem curiosa. E a surpresa foi a mais agradável possível.

Conheci o Woman Trip, que é um site que reúne mulheres viajantes, e que principalmente viajam sozinhas. Elas podem dar seus relatos, dicas e suporte para outras mulheres que também queiram se aventurar pelo mundo, mas que ainda não possuem tanta segurança pra fazê-lo. No site, as dicas são em forma de blog, e você pode achar o assunto de seu interesse procurando por destino, ou até pelo nome de alguma amiga que você saiba que escreve para o Woman Trip. Muito legal né? Estou como Ana Luna lá, só procurar!

print1tela

De cara já me inscrevi, e conversei com a Larissa e a Dandara, que foram duas queridas comigo. Logo viramos parceiras, e vocês podem localizar o logotipo do site delas tanto aqui na barra lateral, quanto na página Parceiros. Além disso, vocês poderão ler dicas minhas lá toda terça feira 🙂 e claro, outras dicas e textos de tantas outras amigas que viajaram pelo mundo e possuem muito a nos ensinar!

Não deixem de conferir o Woman Trip. Vocês também podem encontrar conteúdo tanto no facebook quanto no instagram. segue lá!

Continue Reading

Viajar sozinha é um crescimento

As pessoas vivem em comunidade, sempre buscando estar na presença do outro. As pessoas tem medo de no fim estarem sozinhas. Mas, em alguns momentos, é necessário se bastar.

DSCN0123

Foto: San Francisco, 2013. Arquivo Pessoal.

Comecei a viajar sozinha pois fui fazer intercâmbio. Não conhecia ninguém nos EUA, muito menos em San Francisco. Meu intuito era fazer o curso escolhido, conhecer a cidade e assim que acabasse, voltava pra casa. Não imaginei no quanto essa viagem ia me fazer crescer.
Precisei tomar minhas rédeas, minhas decisões. Meus pais não estavam ali, então eu não poderia consultá-los o tempo todo (o que é normal quando se tem 21 anos). Precisei dar conta das minhas roupas, das minhas coisas, numa casa de estranhos, que poderiam muito bem não serem simpáticos (mas foram e são, muito!), enfim, tive que me virar 100% do tempo.
Minha principal amiga que morava na mesma casa que eu ia viajar no fim de semana e eu não poderia ir com ela. Meu mundo caiu. Ia ficar completamente sozinha lá, sem conversar, sem sair de casa. Num primeiro momento me desesperei, depois encarei bem a situação. Aproveitei que estaria só pra resolver pendências minhas, comprar algumas coisas que eu precisava trazer pro Brasil. Ela ter ido viajar foi a melhor coisa que aconteceu pra mim nessa viagem. Eu adoro ela e adoro a presença dela, mas estar sozinha me ajudou a ser independente em um momento em que eu precisava ser.
Senti-me tão livre e responsável cumprindo minha lista de afazeres, e nunca vou esquecer que parei um momento na praça, em um dia de sol pra comer um hot-dog e percebi que aquele desespero inicial tinha passado, eu estava me sentindo plena, eu me bastava naquele momento.
Agora para a Europa também fui sozinha. Sozinha porque eram as férias do trabalho, sozinha porque montei meu roteiro e fui, sozinha porque eu paguei, sozinha porque precisava ser assim. Viajar sozinha é um crescimento. Você aprende a confiar em você, fazer seu tempo, seu roteiro. Você se dá mais espaço para reparar na cidade, para ver detalhes que podem passar despercebidos quando se está com outra pessoa. Você se torna sua melhor companhia. Quando domina a língua local, não depende de mais ninguém. E quando não domina, é um ótimo momento para praticar, pois depende apenas de você. Viajar sozinha é um crescimento. E não digo que estar entre amigos, família ou qualquer outra pessoa seja ruim, não é nada disso. É só uma faceta diferente de encarar o mundo. E isso se aplica a todas as situações na vida. Se bastar é ótimo. É estar plena e confiante de saber que o que tem ali, naquele momento, é o suficiente. Mas se houver dúvidas, medos, aflições ou até mesmo solidão, não hesite em conversar com alguém, seja a pessoa no caixa do mercado, a pessoa que está do seu lado no hostel, enfim qualquer um. Os outros também têm muito a nos ensinar, mesmo que estejamos sozinhos. Ou principalmente quando estamos sozinhos.

Inspiração de hoje: http://www.coisasdediva.com.br/2016/07/viajar-sozinha/

Continue Reading

Guia da Baixada Santista – parte 1

Uma das idealizadoras deste blog, jornalista e principalmente amiga querida, vai contar em uma série de postagens um pouco sobre sua cidade natal e um dos principais pontos turísticos do Estado de São Paulo: Santos. Vem conhecer a baixada com a Karina Carneiro!

Texto de Karina Carneiro

No post de hoje, eu me apresento e escrevo um pouco pra vocês sobre a cidade de Santos, no litoral de São Paulo. E vou tentar te trazer pra junto de mim nessa viagem, te mostrando como pode ser maravilhoso visitar essa Cidade que eu tanto amo e tenho orgulho em morar!
Seja qual for sua intenção de viagem, Santos é o caminho certo para você. Tanto em esportes, passeios culturais, conhecimentos históricos ou simplesmente para apreciar uma pela paisagem. Acredito que seja um dos lugares mais completos que existam. E eu vou te mostrar o quão incrível pode ser um tour por essa cidade da Baixada Santista.
Você pode visitar a cidade de duas maneiras: Vindo de outros municípios da Baixada, vindo de carro pela estrada com trecho da Ecovias ou vindo do Litoral Norte, através da Balsa que liga as cidades de Santos e Guarujá. Mas, para ter uma noção do que eu vou te contar, sugiro que o primeiro lugar a visitar seja a praia.
A orla de Santos um dos lugares mais bonitos e de mais orgulho para os moradores. Com extensão de 7km, o jardim é considerado o maior jardim frontal do mundo. Aqui, é possível olhar a qualquer hora do dia, pessoas nas areias, andando pelo calçadão, praticando exercícios ou simplesmente sentadas nos bancos e nas praças do lugar curtindo o visual. Isso não é uma cena incomum de se ver por parte dos moradores.
Após conhecer as praias, você está preparado para desbravar a cidade de Santos e conhecer um pouco sobre uma das cidades mais ricas do Brasil. Mas antes, você precisa aprender uma lição: O santista se localiza através dos canais espalhados pela cidade. Ou seja, você só precisa saber em que canal está (Canal 1 ao 7) que com certeza encontrará o seu destino final!

Esportes: Você gosta de esportes? Então, impossível não começar falando sobre o Santos Futebol Clube. Maior clube da região, um dos quatro maiores times do estado de São Paulo e com torcida espalhada por todo o Brasil. Morada de Pelé, Robinho e Neymar. Passar pelo Estádio Urbano Caldeira, na Vila Belmiro, é quase que parada. Além de ter contato com um dos maiores clubes do País, você pode fazer um tour pelo Memorial das Conquistas, local onde todos os títulos do clube paulista ficam para visitação, e ainda fazer um tour pelo estádio.
Falando sobre esportes ainda, você pode visitar o local onde a história do Rei do Futebol, Edson Arantes do Nascimento, tem moradia. O museu Pelé conta com a história do jogador mais importante do mundo, além de conhecer um pouco mais sobre a vida e carreira do ex-atleta.

Estadio santos1 Estadio 2

Orla da praia1

Fonte: internet.

Mas quem pensa que Santos é só futebol, está muito enganado. Com as praias à disposição, a cidade tem em sua cultura enraizada o surfe e o skate. Com escolinhas gratuitas espalhadas pela orla, crianças e adultos podem ter contato com o esporte com o mar e o esporte aquático. Já as pistas de skates, estão espalhadas por todos os lugares e onde você pode até se arriscar a fazer uma manobras!

Essa foi a primeira parte deste especial! Semana que vem tem mais, com a parte 2 cheia de detalhes sobre a baixada pra vocês! 🙂

Continue Reading