san francisco - golden gate bridge

O dia em que visitei a Golden Gate Bridge e de quebra ainda desci pra Sausalito, foi um dia único e muito feliz. Já estava no fim da minha estadia em San Francisco e eu ainda não tinha ido conhecer a famosa ponte laranja (que mais parece vermelha ao meu ver. Cor de ferrugem, não sei). Então saímos, eu e minha amiga Nati, para ver esse ícone da arquitetura e uma das atuais maravilhas do mundo.

Do lugar onde eu morava até a ponte foi um caminho loooongo. SF tem um sério problema de transporte, mesmo a cidade sendo um caos no quesito ‘dirigir carro’. Lá não tem lugar onde estacionar, então não compensa andar de carro pela cidade. Mas nesse caso considerei a chegada por transporte público até a ponte bem complexa, considerando que é o ponto turístico principal da cidade. Se você quiser fazer a travessia de carro, é importante lembrar que é cobrado um pedágio tanto na ida quanto na volta. Você pode se informar melhor sobre isso clicando aqui.

Chegamos e tinha muito nevoeiro (o famoso fog), quase não dava pra ver a ponte por inteiro. Por incrível que pareça, não estava tão frio, mas ventava muito. A ponte é bem extensa, e costuma ter muita gente passando. Só se transita de um lado, e nesse um lado tem que caber os dois sentidos dos pedestres e as bikes que passam toda hora por ali. No dia que eu fui tava bem tranquilo, acredito que por causa do fog, então não tivemos muitos problemas em registrar a ida e tirar muitas fotos.

Durante a travessia, algumas placas contam um pouco da história da ponte e de seus heróis que participaram da construção. A Golden Gate Bridge é campeã em suicídios. Muitas pessoas vão ali para terminarem com suas vidas, por isso constantemente é possível ver alguns guardas transitando pela ponte, além de placas alertando para o tratamento contra essa tentativa.

Atravessamos a ponte lentamente, parando para admirar o mar e tirar algumas fotos. Foi um momento bem único. Não sei explicar, aquela ponte tem uma energia muito diferente. E eu me senti muito feliz fazendo aquela travessia. Ao final, antes de descer, você encontra como se fosse um terraço onde as pessoas tiram fotos com a ponte ao fundo.

Logo depois, chegamos em uma descida estreita e íngreme, onde muitos faziam a descida para a cidade de Sausalito de bicicleta ou dentro de ônibus. Na época não sabíamos sobre a possibilidade de usar bikes pra descer, e que deveria ser reservado antes. Portanto, descemos a pé, com muito medo pois a estrada é muito estreita e tem muitas curvas. Não recomendo fazer a descida a pé, pois não tem uma ciclovia pra isso, é apenas a estrada sem acostamento, e você ainda divide o espaço com as bicicletas. Meu conselho: compre antes. E você pode adquirir seu passeio clicando aqui. Para tornar a visita à ponte ainda mais emocionante, você também pode fazer um passeio de helicóptero sobrevoando esse cartão postal!

Após a descida, chegamos em Sausalito e parecia – literalmente – outro lugar. Depois que você atravessa a ponte, o nevoeiro vai embora, o sol e o calor chegam e a paisagem muda completamente. Sausalito é a cara daquelas cidades de seriado teen à beira da praia (vulgo The OC para os mais viciados em série, como eu). As casas ficam na colina e tem a melhor vista para o mar e principalmente para a Golden Gate.

Ao longo da rua principal, você encontra muitos restaurantes e lojinhas de souvenir. Recomendo que, caso você possa comer antes de descer pra Sausalito, faça isso. Pois a comida lá é cara. O principal hotel da cidade fica de frente pro mar e chama Casa Madrona. Com uma construção belíssima e com a vista melhor ainda! Mas só vale a pena se hospedar se você realmente quiser desfrutar da calmaria. A cidade é pequena e não tem muitas atrações diferentes.

Vale a pena pesquisar os preços dos souvenirs e não comprar na primeira loja, pois o preço varia muito de uma pra outra. Se você quiser comprar lembrancinhas de San Francisco/California/EUA, deixe para comprar na China Town, em San Francisco mesmo. Lá os preços são mais em conta, tipo 25 de março, e você ainda pode negociar com os comerciantes. Mas se quiser algo específico de Sausalito, melhor pesquisar os valores entre as lojinhas e ver o que cabe melhor no seu orçamento.

Sausalito é pequena, residencial, mas vale o sorvete, o passeio e principalmente sentar nos banquinhos na beira do mar e observar a paisagem. Não esqueça de conferir o horário para subir para a Golden Gate novamente e atravessar a ponte. Importante lembrar sobre a iluminação reduzida na estradinha caso você esteja de bicicleta.

Para ver sobre passeios e tours tanto em Sausalito, quanto em San Francisco, clique aqui.
Aproveite e faça sua reserva!



Booking.com

Posts Relacionados

Share:
Escrito por Ana Luna
Fez intercâmbio, trabalha com turismo, viajou por aí e queria um espaço pra dividir suas experiências! Também é colaboradora do Maroon 5 Brasil