Sobre o livro ‘Mas você vai sozinha?’

Descobri esse livro em um passeio pela livraria na Paulista. O título me chamou atenção pois é a frase que mais escuto quando vou viajar ou quando conto das minhas andanças por aí: ‘Mas Você Vai Sozinha?’.

Acho que viajar sozinha ou ir a lugares sozinha durante nossa rotina é, em um contexto maior, uma quebra de paradigmas. Sabemos do mundo cruel e machista que vivemos, sabemos da violência que está na rua, porém também sabemos que não dá pra ficar trancada em casa. É preciso desbravar o mundo. E, de preferência, sozinha.

Me identifiquei de cara com o primeiro conto de Gaía. Cobrir um festival de música na gringa. Eu, uma pessoa doida por música e por viagens, considero este tipo de trabalho um verdadeiro sonho. Me vi fazendo coberturas (ainda não em outros países) há 4 anos atrás, quando comecei a me dedicar ao Maroon 5 Brasil. De lá pra cá, o gosto pela criação de conteúdo nasceu e cresceu, e hoje devo em partes a criação deste blog e do meu trabalho, a esta oportunidade que perdura até hoje. Eis que esse ano me vi cobrindo a turnê da banda no Brasil e viajei para o Rio de Janeiro (lugar que eu nunca tinha ido até então) para escrever sobre o show deles na Apoteose. Era a realização múltipla de sonhos.

foto-20-03-16-10-58-58

A medida em que fui lendo, entendi que o livro tinha sua estrutura definida como: um conto de experiências em viagens e ao final dicas do local e insights que também querem ir sozinhas ao destino em questão.

Creio que o conto que mais gostei foi o “Conselhos sentimentais de um xamã andino”. Percebi o quanto ficamos vulneráveis em uma viagem, e fortes o bastante para dividir nossos problemas com os desconhecidos que passam pelo nosso caminho e que nos passam confiança. Recomendo que todos e todas leiam este conto, de fato é o meu preferido <3

Também gostei muito do conto do amante veneziano e acredito que algumas pessoas viajam com a intenção de encontrar ‘venezianos’ pelo mundo afora. Me senti em casa lendo sobre San Francisco e seu problema de dinheiro enquanto esteve por lá, pois morei na cidade por quase 2 meses, então acaba sendo minha segunda casa mesmo. De fato é uma cidade muito cara, e o medo do dinheiro sumir é constante. Chinatown é um bairro que não gosto muito em SF, mas recomendo à todos visitarem a esquina Haight-Ashbury e o bairro mais hippie do mundo!

O mesmo medo que Gaía sentiu em Kanyakumari, na Índia, eu senti no meu primeiro dia de intercâmbio. O desconhecido é desafiador, mas quando se está vulnerável ele literalmente tira o sono. Eu também não abriria a porta de maneira nenhuma! Apesar de tudo, pelo relato e energia do lugar, quis muito conhecer a medida em que fui lendo.

Não estive ainda em New York, mas a descrição de ‘solidão respeitada’ na cidade também me atraiu. Acredito que quando viajo, é exatamente o que busco: me bastar e procurar interpretar e explorar a cidade na minha introspecção e silêncio. Com certeza seria um bom destino a se considerar para a próxima viagem.

E o que mais me definiu, veio apenas na última frase do livro: por mais que viajemos o mundo, a sensação de que ‘aqui é o meu lugar’ quando se está entre os seus, na sua casa, na sua cultura e costumes, é a melhor de todas. “Decidi que meu lugar no mundo é aqui mesmo’!

Um livro encorajador, pessoal, de leitura fluída e tranquila. Estou muito feliz de poder dizer que foi o primeiro livro que consegui terminar em 2016 (antes tarde do que nunca!) e recomendo com certeza à todas as viajantes que já desbravam o mundo ou que ainda não concretizaram seus planos. LEIA E VÁ!

Continue Reading

Lugares para passar o fim de ano

porto de galinhas

Dezembro tá aí, e com isso chegam as férias de fim de ano. Não importa se você tem 10, 15 dias ou um mês de férias, sempre tem um tempinho pra curtir seja viajando pra longe ou perto. O que importa é aproveitar!

Estes são alguns lugares que eu já fui ou gostaria de passar as férias de fim de ano, sempre do preferência para destinos nacionais nessa época. Dentre eles, já passei o ano novo em Fortaleza (meu lugar preferido) e a festa por lá é incrível! não perde para nenhum outro lugar. Agora não será possível eu viajar porque estarei trabalhando, porém gosto muito de viajar nesta época. Marca de fato uma transição.

Alguns lugares legais que recomendo são: Fernando de Noronha, Fortaleza, Recife, Lençóis Maranhenses, Bonito, Rio de Janeiro etc. Litoral de São Paulo também é uma boa opção! São Sebastião é lindo!

Também fiz uma playlist de tudo que vai tocar neste período e que me dão a sensação de liberdade que só as férias conseguem proporcionar! Uma seleção de músicas novas e antigas.

E você, vai passar o fim de ano aonde? Quais são seus planos para a virada?

Continue Reading

Dicas úteis, lugares que recomendo e o que levar na mala

Oi pessoal! Hoje resolvi mostrar mais do que tenho visto e separado no Pinterest que tenham a ver com o Livre Embarque. Essa rede social é um verdadeiro paraíso de inspiração, então recomendo a todos que criem sua conta por lá e pinem tudo que vocês gostarem.

Uso o Pinterest desde a época da faculdade, pois é um bom lugar para quem busca referência que envolva design e criação. Daí pra frente foram muitos boards, muitos pins e várias coisas eu olhava por lá antes de fazer ou até pra me inspirar mesmo.

No Pinterest do site, vocês vão encontrar uma coletânea de coisas, como dicas úteis, lugares que já fui, lugares que quero ir, que recomendo, o que levar na bala, bagagens, dicas de decoração, mapas, moedas… muita coisa! É só entrar, seguir e pinar, sem limites! Espero que gostem 🙂


Continue Reading