Museu do Pelé

Considerando quem é o Pelé e toda a sua história, eu esperava muito mais do museu inteiramente dedicado a ele. O prédio onde está localizado o museu encontra-se de frente para a Igreja do Valongo, e foi totalmente reformado para abrigar o museu do rei.

Em tese, o museu é muito grande para tudo que foi colocado por lá. Sabemos que há muita história para contar, muita coisa para se ver. E considerando a figura que ele é, e o que o museu representa, deixou a desejar.

O museu estrutura-se da seguinte maneira: Logo na entrada, você se depara com o bondinho que faz um tour pela cidade (que não tem nada a ver com o museu do Rei, na verdade. Mas foi transferido para lá para atrair pessoas até o museu. Também fomos nele! Aguardem o post hahahaha). Assim que você se depara com o museu, percebe que a construção é antiga e restaurada, como quase tudo em Santos, já que a cidade possui um projeto de restauração do centro histórico, com abatimento em impostos.

No hall de entrada é possível conferir uma loja de souvenirs relacionadas ao Santos e ao Pelé, e na frente há uma lanchonete. Nada que me chamasse a atenção de início. Quando adentramos à parte dedicada ao museu, é possível ver vários andares dedicados ao Rei, com imagens, objetos, muitos troféus e faixas de campeão, porém um tanto quanto vazios e ‘vazados’. Existe uma ordem cronológica para ver os objetos lá dentro.

Começamos no térreo, onde estão itens de sua história, como meiões, chuteiras utilizadas em jogos importantes, contratos e fotos antigas, além de vários objetos. O indicado é você subir até o último andar e descer todos os andares, para a visita terminar onde começou. Cada título mundial equivale a um andar, sendo que a Copa de 1970, do México, possui dois andares. As pessoas se aglomeram ao lado de uma estátua do Rei, que fica em um desses dois andares dedicados à 1970, para garantir a tão sonhada selfie.

Para quem é santista, gosta de futebol e acompanha a história do Pelé, é um bom passeio a se fazer. Custa R$5 e é relativamente rápido de visitar por completo.

[envira-gallery id=”1514″]

Posts Relacionados

Leia também