SANTOS: Museu do Café

Estive em Santos recentemente e confesso que a cidade me impressionou! Não esperava tanta riqueza cultural em um só lugar. O que mais me chamou atenção foi o centro histórico, onde boa parte das construções antigas estão conservadas e restauradas. Pra quem curte coisas antigas como eu, é de brilhar os olhinhos e cair o queixo!

Assim que cheguei lá, a Karina (que também aparece aqui pelo blog às vezes) logo me levou pra conhecer a cidade! A primeira parada foi a Praça Mauá onde a Prefeitura está instalada e logo em seguida fomos comer pasteis no Café Carioca, bar tradicional da cidade, ao lado da prefeitura. Ele funciona desde 1939 e vale super a pena a visita! Peça o pastel de queijo, sente e aprecie este que é o pastel imperdível da cidade!

 

Acabamos de comer e corremos para o Museu do Café (ou Bolsa do Café). Logo na entrada você já é impactado pela incrível arquitetura desse lugar. É simplesmente lindo e quem vai a Santos não pode deixar de conferir de perto a história do café na cidade. Na real, Santos nunca produziu café. A participação da cidade era na exportação dos grãos, devido ao porto de Santos, que é o maior da América Latina. Foi o café que fez a cidade crescer e se tornar o que é hoje. Assim que chegamos, fomos prontamente guiadas pelo Pedro, que trabalha por lá e nos explicou tuuuudo, com todos os detalhes! hahahah Se vocês forem ao museu, recomendo muito que seu guia seja ele 😉 O museu oferece inúmeras opções educativas para os que visitam o local, portanto para quem vai, só tem a ganhar!

De quebra no final ainda fizemos uma aula INCRÍVEL de degustação de café, feita pelo Alisson! Essas aulas são super concorridas então se você tiver interesse CORRE PRA POR SEU NOME NA LISTA! A aula fecha a experiência com chave de ouro: não dá pra sair do museu sem provar uma xícara de café! 😀 e ainda desafia quem não toma café sem açúcar. Juro, não precisa de açúcar nenhum! hhahahah e você ainda sai sabendo um pouco mais sobre os grãos e suas propriedades! É fantástica! Provamos três cafés de diferentes regiões do Brasil: São Paulo, Minas Gerais e Cerrado. São completamente diferentes e a experiência é incrível!

Uma parte que eu curti bastante são as frases que ficam em umas paredes específicas do museu. São relatos enviados por pessoas comuns contando o que o café lembra para elas. E a medida em que você vai lendo, você percebe que a lembrança do outro também forma a sua lembrança! É super bacana! E pra você, o que o café lembra?

Para saber mais sobre o museu, horários, valores e a agenda de eventos, acesse: http://www.museudocafe.org.br/o-museu/informacoes/

Textos Relacionados

You may also like